20 ilhas paradisíacas para conhecer ao redor do mundo

Nada melhor que praia, sombra e água fresca não é mesmo? Agora já imaginou fazer isso tudo em um ilha paradisíaca? Tendo como companhia o mar, o sol e quem mais desejar? Isso tudo já é possível é bem fácil de consegue. Então, faça as malas e aproveita a nossa lista de 20 arquipélagos para se conhecer já.

LEIA TAMBÉM

Nove entre dez brasileiros escolherão viajar pelo Brasil Melhores destinos brasileiros para viajar em cada mês Tripadvisor lista destinos nacionais preferidos no verão

Antiparos (Grécia)

Ilhota a 30 minutos de Paros no arquipélago das Cíclades na Grécia, o local conta com dezenas de praias com águas azuis e areia fofa. Para os que quiserem mais privacidade ou descansar em um local mais isolado, a ilha possui umas praias mais afastadas e menos populosas. Além das belezas na costa da ilha, o Antiparos (foto principal) é conhecido também por abrigar cavernas repletas de estalactites.

Fernando de Noronha (Brasil)

Um dos mais conhecidos arquipélagos brasileiros, Fernando de Noronha encanta a todos com suas praias e mar cristalino e levemente azulado. O local oferece várias atrações para os visitantes, entre elas mergulho com ou sem o snorkel, observação de golfinhos, trilhas, passeio de barco, além da região histórica da cidade.

Taiti (Polinésia Francesa)

Com paisagem paradisíaca e de tirar o fôlego, o Taiti é a maior arquipélago das Ilhas Sociedade na Polinésia Francesa, que é formada por 118 ilhotas. Águas translúcidas protegida por corais, praias de areia branca e temperatura agradável são sinônimos do local. Na ilhota os turistas podem visitar também o Jardim Botânico do local que possui uma seleção de vegetação tropical.

Toque Toque Grande (Brasil)

Apesar do nome a ilha de Toque Toque Grande, no litoral norte de São Paulo, possui apenas 400 metros de extensão. Com uma praia de areias grossas, o local é residencial e conhecido pela tradição da pesca. Pouco conhecida e com rica natureza marinha, a ilha é ideal para aqueles que querem mergulhar ou apenas relaxar.

Ilhabela (Brasil)

Também no litoral norte de São Paulo, Ilhabela é um dos único municípios-arquipélagos do Brasil. Além das praias as cachoeiras presente no local são também uma ótima opção para os visitantes, uma das presentes na ilha tem uma queda de 20 metros de altura. Para acessar algumas das praias do arquipélago somente de barco, já que o acesso é complicado via terrestre.

Ilhas de Adamã (Índia)

Localizadas no mar de Adamão no Oceano Índico, as ilhas desse arquipélago são habitadas em sua grande parte pela população nativa do local. A única maneira de chegar lá é de barco ou avião. Com 570 ilhas de praias de mar azul turquesa e areia branca que estão aguardando para serem descobertas.

Fuerventura (Ilhas Canárias)

Fuerventura é uma das ilhas do arquipélago das Canárias. Com mais de 150 praias, a ilhota possui o mais extensos areais entre todos do arquipélago. De origem vulcânica algumas praias do local tem areia mais grossa e de cor escura, mas o mar é sempre azulado e na temperatura certa para se refrescar.

Groênlandia

Apesar do clima não ser tropical, a Groênlandia é considerada a maior ilha do mundo em questão de território. Cercada pelo Oceano Glacial Ártico ao norte, pelo Mar da Groenlândiaa leste, pelo Oceano Atlântico ao sul e pelo Mar do Labrador e baía de Baffin a oeste. Uma boa dica é fazer um passeio ou expedição em um trenó de cães nas montanhas e vales nevados. Na cidade também é possível observar o sol da meia noite e a aurora boreal.

Hayman Island

Com quatro quilômetros quadrados de área e localizada no coração da Grande Barreira de Coral, a ilha está próximo da Austrália. Com dois resorts de luxo, a ilha que é particular encanta a todo com suas águas azul turquesa e praias de areia branca.

Ilhas Malvinas

O arquipélago onde está localizado as Ilhas Maldivas está no sul do Oceano Atlântico e é composto pela Malvina Ocidental, Malvina Oriental e outras 776 ilhotas. Há muita natureza que pode ser explorado na ilha, no local os visitantes podem vem de perto os pinguins presentes em algumas praias.

Ilha do Mel (Brasil)

No Paraná e com 35 quilômetros só de praia para visitar a Ilha do Mel é preciso disposição, já que as ruas da cidade são de areia e carros são proibidos no local. Outra dica importante é chegar cedo se for conhecer a ilha na alta temporada, já que ela tem acesso limitado e só recebe 5 mil pessoas por dia. 150 degraus levam os visitantes até o alto do Morro das Conchas, o farol datado de 1872 não é aberto para o público, mas do local se tem uma vista panorâmica de toda a ilha.

Ilhas Phi Phi (Tailândia)

O arquipélago foi cenário do filme “A Praia” que tem o ator Leonardo DiCaprio como personagem principal. Com águas mansas e absolutamente cristalinas, elas são cercadas por majestosas falésias de pedra calcária, que dão uma sensação de isolamento. A vida submarina da ilha é riquíssima, e os visitantes que mergulharem podem encontrar tubarões, tartarugas, peixe balão, cardumes de peixes coloridos e barreias de corais intactos.

Lanai (Havaí)

Conhecida como a Ilha do Abacaxi, Lanai é uma das ilhotas mais intocadas do Havaí. No entanto há várias atrações para os que visitam a ilha, desde descansar em suas praias até para os mais aventureiros que se quiserem podem caminhas pelas falésias presentes no local. No inverno é possível observar baleias no mar da ilha.

Ilha de Marajó (Brasil)

A maior ilha fluvio-marítimo do mundo, banhado pelo Oceano Atlântico e pelos rios Amazonas e Tocantins. 12 cidades formam a ilha, mas as duas mais desenvolvidas no quesito turismo são Soure e Salvaterra. Além das belezas naturais em toda a ilha, os visitantes podem conhecer também réplicas de cerâmica dos marajoara, antigo povo que habitou a ilha e assistir tradicionais apresentações de dança.

Ilha de Páscoa (Chile)

Descoberta no domingo de Páscoa de 1722 e posteriormente anexada pelo Chile, a ilha está localizada a 3.500 quilômetros da costa do país. De origem Polinésia o arquipélago é mais conhecido pelas gigantescas estátuas de pedra vulcânicas que pesam até 80 toneladas e não há nenhuma pisca de quem as construiu. Entre as praias de mar azulado e o relevo vulcânico o local é uma ótimo para fazer trilhas, andar de bicicleta, a cavalo ou até mesmo a pé.

Ilha de Vancouver (Canadá)

Parte da Colúmbia Britânica no oeste do Canadá, a ilha Vancouver é uma das maiores do país. Com uma área de mais de 30 mil quilômetros quadrados natureza quase intocada como em florestas, montanhas e diversos parques nacionais e pequenas ilhotas de paisagem natural. Nos últimos anos a migração das baleias cinzentas se tornou parte das atrações da ilha.

Ilha do Bananal (Brasil)

Apesar do acesso difícil aqueles que procuram o turismo um pouco de turismo regional e que desejam conhecer um pouco da região. A melhor forma de conhecer a ilha é de barco, mas para navegar precisa de autorização do Ibama. No local é possível visitar também algumas das aldeias indígenas presentes na região.

Menorca (Espanha)

Uma das menores ilhas entre as Baleares, Menorca tem um litoral recortado por pequenas prainhas que são quase desertas. Boa parte da ilha faz parte de um parque nacional, o que dá aos visitantes uma quantidade enorme de praias totalmente preservadas. A pratica de esportes aquáticos é comum na ilhota, entre eles vela, windsurf, esqui aquático e, claro, mergulho.

Okinawa (Japão)

No sul do Japão esse arquipélago possui cerca de 169 ilhas e com um clima tropical é um pedacinho do caribe na Ásia. Com resorts luxuosos e ilhas quase totalmente isoladas a ilhota é ideal para aqueles que desejam relaxar. O arquipélago é dividido em três grupos menores de ilhas: Okinawa -onde estão a capital Naha e as ilhas Kerama, Tokashiki, Ie e Kume, Miyako e Yaeyama - formada pelas ilhas Iriomote e Ishigaki. Cada uma tem uma arquitetura um tanto distinta das demais, seus próprios costumes e palavreado próprio.

Ilha Grande (Brasil)

Localizada em Angra dos Reis, a Ilha Grande é recheada de atrativos naturais. Passeios marítimos por suas águas azuis e cristalinas são a grande atração do local. A Lagoa Azul, uma piscina natural com fundo arenoso é um dos principais pontos turísticos da ilha. Além de mergulho, com ou sem snorkel, os visitantes podem também alimentar os “sargentinhos” presentes na lagoa.

Fonte: Panrotas


Parceiros
Parceiros_Rumo dos ventos.jpg

Consultoria e Treinamento

Destaques
Posts Recentes

FlyUp Turismo © 2019