Dicas e cuidados para viajar durante a gravidez


Dicas e cuidados para viajar durante a gravidez

Evitar determinados alimentos, caminhar durante o voo e escolher um assento no corredor são apenas algumas das práticas que podem tornar a viagem de uma gestante mais tranquila.

Viagens de avião podem ser desconfortáveis para todos. Para gestantes, porém, o incômodo tende a ser ainda maior. Pensando nisso, listamos algumas dicas para as dúvidas mais frequentes das futuras mamães. Saiba quais são as restrições e orientações para tornar o trajeto mais confortável e seguro durante a gravidez.

Viagens X os estágios da gravidez

No primeiro trimestre da gestação, os riscos ao se viajar de avião são mínimos. É necessária atenção apenas em casos de complicações como sangramentos, diabetes, pressão alta ou, ainda, caso a gestante tenha histórico de partos prematuros. A sugestão aqui é conversar com o médico responsável pelo pré-natal e verificar se existem riscos ao realizar o trajeto, por menor que seja.

Da décima quarta a vigésima sétima semana são os períodos mais indicados para viajar de avião, pois os enjoos estão mais fracos e as chances de aborto espontâneo são menores.

A partir da trigésima sexta semana de gestação, determinadas companhias aéreas autorizam o embarque da gestante apenas acompanhada de seu médico. Caso isso não seja preciso, um atestado médico é o suficiente.

Como tornar o voo mais confortável

Truques simples podem tornar a viagem da gestante mais confortável. Um truque muito simples é reservar um assento no meio do avião e perto da asa, pois este é o local onde há maior estabilidade durante o voo. As poltronas no corredor também podem ser uma boa ideia, já que facilita nas idas e vindas ao banheiro. Além disso, é importante realizar pequenas caminhadas dentro do avião durante o voo, de hora em hora. A atividade evita o incômodo inchaço nos pés e pernas, assim como as cãibras.

Vale lembrar que as medidas para uma viagem mais tranquila podem ser tomadas antes mesmo do embarque. Evitar bebidas com ação diurética, como café, chá e refrigerantes à base de cola diminui o número de vezes que será necessário ir ao banheiro. O mesmo serve para alimentos que podem causar gases, pois em altitudes elevadas, o incômodo causado tende a ser maior do que o normal.

Riscos para o bebê durante o voo

Desde que esteja tudo em ordem com a saúde da gestante e do bebê, o voo em um avião com cabine pressurizada não deverá fazer mal algum a nenhum dos dois. Ainda assim, como a pressão do ar é menor na aeronave, os batimentos cardíacos e a pressão arterial vão subir, o que pode causar certo desconforto durante o voo. Por isso, a viagem deve ser evitada, em casos de anemia severa, doença falciforme, tendência à formação de coágulos de sangue e ou insuficiência placentária.

Dicas práticas

Ao seguir as dicas abaixo, o voo será muito mais confortável, com certeza. Olha só!

Planejamento - Planeje tudo o que puder com antecedência, desde o assento até as refeições especiais. Desta forma, é possível amenizar a ansiedade da viagem.

Boa alimentação - Uma alimentação adequada pode evitar muitos problemas durante sua viagem. Mais do que se alimentar adequadamente, é preciso ainda evitar longas horas sem comer nada. Por isso, lanchinhos saudáveis como barras de cereal, frutas secas e bolachas salgadas são bons aliados. Tenha sempre uma garrafinha de água e peça para enchê-la sempre que necessário, para evitar desidratação.

Evite atividades de risco – Ao desembarcar no destino, evite atividades pesadas ou ousadas. O ideal é manter-se sossegada e tranquila para aproveitar o passeio e não correr riscos com seu bebê.

Fonte: Skyscanner


Parceiros
Parceiros_Rumo dos ventos.jpg

Consultoria e Treinamento

Destaques
Posts Recentes

FlyUp Turismo © 2019